Aborto por sucção (ou aspiração)

Aborto por sucção

Procedimentos e informações sobre o método de IVG por aspiração

  • A sucção, também chamada aspiração, é um dos métodos cirúrgicos de interrupção voluntária da gravidez (IVG).
  • É uma cirurgia que não requer internamento e com anestesia geral ou local. Demora cerca de 5 - 20 min.
  • A entrada do colo do útero é dilatada e o embrião é aspirado para fora por um mecanismo de sucção.

Neste artigo pode encontrar mais informações sobre o procedimento, possíveis riscos e os aspetos mais relevantes a ter em mente .

A nossa dica:

 

Método de sucção: alguns factos

A aspiração ou sucção é o método de aborto cirúrgico mais utilizado em Portugal. Resumimos aqui os factos mais importantes:

  • Tal como a curetagem, a sucção é um método de aborto cirúrgico (implica uma operação).
  • É o procedimento mais habitual a partir das 9 semanas. Antes das 9 semanas, é realizado com mais frequência em estabelecimentos privados (nos estabelecimentos públicos, é mais comum o recurso ao aborto medicamentoso). 
  • Geralmente, a mulher não precisa de ficar internada no estabelecimento de saúde: se não houver complicações, a intervenção demora entre 5 a 20 minutos
  • Por norma, é necessária uma anestesia geral para esta intervenção. Com menos frequência, a anestesia é apenas local.

 

Procedimentos para uma interrupção da gravidez por sucção

 

Antes da cirurgia

Algumas horas antes da intervenção são administrados comprimidos à base de prostaglandina (normalmente, misoprostol). Esta hormona torna o colo do útero mais macio e maleável. Estes comprimidos podem ser tomados oralmente, ou por via vaginal. 

Antes do procedimento, tal como em muitas outras operações, um anestesista administra uma anestesia que pode ser geral (quase sempre) ou local (menos frequentemente). 

 

Durante a cirurgia

O procedimento tem uma duração breve, de 5 a 20 minutos. O médico segue os seguintes passos: 

  • A entrada do colo do útero é dilatada com recurso a instrumentos conhecidos como velas de Hegar. 
  • O médico introduz uma sonda de plástico no útero cujo colo já está dilatado. Esta sonda está ligada a uma bomba de sucção. 
  • Através deste mecanismo de sucção, o embrião e a placenta são aspirados para fora do útero. 
  • O médico recorre então a uma ecografia para verificar se ainda se encontra algum resto do embrião no útero. Se for o caso, e de modo a prevenir eventuais inflamações, é feita nova aspiração, ou uma raspagem.
  • Com frequência, é administrado um antibiótico no dia da operação, de modo a prevenir infecções.

 

Após a operação

Poucas horas após o procedimento a mulher costuma ter alta hospitalar e pode ir para casa. Entre duas a três semanas depois, realiza-se uma consulta de follow-up.  

 

Este método é seguro?

Um aborto por aspiração apresenta uma taxa de complicações mais baixa do que um aborto por raspagem.  No entanto, é possível que ocorram alguns efeitos secundários e existem riscos nesta intervenção. Durante a consulta prévia, o médico deve informá-la detalhadamente sobre a probabilidade de acontecerem diferentes efeitos adversos.

ℹ️ Pode encontrar aqui toda a informação sobre consequências e riscos físicos: Consequências físicas de um aborto.

 

O que pode fazer agora?

Se está a ler este artigo, talvez esteja a passar por uma gravidez que lhe traz preocupações e dificuldades, seja por que razão for. Poderá estar a pensar se fazer um aborto é a melhor opção para si, e procure informação em relação aos vários métodos que existem. 

Talvez lhe tenham ocorrido muitas outras dúvidas, ao ler este artigo. Se calhar ainda se sente  bastante dividida para conseguir decidir. Não precisa de viver sozinha todas estas preocupações: sinta-se à vontade para nos contactar.  Nós estamos ao seu lado: se desejar, pode ter uma conversa confidencial e gratuita com uma das counsellors da nossa equipa, para refletirem, em conjunto, sobre os vários caminhos possíveis para si. 

As nossas dicas:

 

Outros artigos interessantes...

 

FAQ

A sucção (ou aspiração) é um método de aborto cirúrgico. De entre os métodos cirúrgicos para a realização de uma interrupção da gravidez, a sucção é o mais comum em Portugal. Geralmente, a mulher não precisa de ficar internada no estabelecimento de saúde (regime de ambulatório). O nome acaba por descrever o método: através de um aparelho de sucção, o embrião e a placenta são aspirados para fora do útero.

Algumas horas antes da intervenção são administrados comprimidos à base de prostaglandina (normalmente, misoprostol). Esta hormona torna o colo do útero mais suave e maleável. Durante a cirurgia (sob anestesia geral ou local), o embrião e a placenta são aspirados por uma bomba de sucção. Após a cirurgia, a mulher não deve conduzir ou ficar sozinha.

Geralmente, este método de aborto cirúrgico não implica grandes complicações. No entanto, durante a consulta prévia, devem ser mencionados os possíveis riscos e efeitos secundários (também devido à anestesia). Entre duas a três semanas depois, é necessário uma consulta de follow-up para assegurar que não restam partes do embrião no útero (o que traria risco de infeção).

Considera que a informação neste artigo foi útil?