Grávida na menopausa

Grávida na menopausa

1645558129 | VH-studio | shutterstock.com

Até que idade se pode engravidar?

  • Ainda é possível ficar grávida na pré-menopausa.

  • A passagem da fertilidade para a infertilidade ocorre gradualmente e numa altura que difere de mulher para cada mulher.

  • Muitas mulheres identificam sintomas da menopausa pelos 40 anos, apesar de ainda ser possível ficarem grávidas durante bastante tempo.

Pode encontrar aqui mais informações sobre as diferentes fases da menopausa e até quando é possível engravidar.

Sugestão:

Menopausa – o que significa?

A menopausa (ou climatério) é uma fase de alterações hormonais que marca o fim dos anos reprodutivos, ou férteis, da mulher. É diferente em cada mulher e não se consegue prever com exatidão quando acontece.

De facto, o período de tempo em que uma mulher pode engravidar não é controlável, já que, tal como acontece com a menopausa, a altura exata em que uma adolescente entra na idade fértil pode variar muito. Sabemos que a mulher é fértil durante cerca de 35 anos, mas não existe uma altura clara e bem definida para o fim dessa fase.

Até quando posso engravidar?

Acredita-se que a menopausa possa durar até cerca de 10 anos. Durante esse tempo, são vividas três fases diferentes:

1) A pré-menopausa ou perimenopausa

Corresponde ao tempo que precede a cessação da hemorragia menstrual.

Em média, inicia-se aos 47.5 anos.

Algumas mulheres não se apercebem disso ao início, outras deixam de ter o período por um tempo e outras, ainda, desenvolvem ciclos mais curtos do que o habitual. Durante este período de alterações hormonais, também acontecem ciclos anovulatórios (sem ovulação).

—> Durante esta fase, ainda é possível engravidar.

2) A menopausa

Corresponde a um período de tempo de pelo menos 12 meses em que, desde a última menstruação, não voltou a haver uma hemorragia. Assim se percebe que só é possível identificar este momento em retrospetiva, ou seja, passado um ano, porque o período desaparece com a mesma naturalidade com que apareceu pela primeira vez, muitos anos antes.

Na Europa, em média, as mulheres vivem esta fase aos 51 anos de idade.

—> Nesta fase, já não é possível engravidar.

3) A pós-menopausa

Corresponde ao período de tempo após a menopausa. Agora, naturalmente, ficar grávida ou ter a menstruação deixou de ser possível.

Em média, esta fase acontece aos 52 anos de idade.

Resumo: a exceção confirma a regra!

Todas as idades mencionadas são referências estatísticas. Não há duas mulheres iguais e cada uma faz a experiência da menopausa de modo diferente e particular. Em casos mais raros, os ovários da mulher experimentam uma exaustão prematura perto dos 40 anos e, como consequência, deixa de haver ovulação. A isto chama-se menopausa precoce.

Como posso saber quando passo a ser infértil?

Tal como em qualquer outra questão que envolva o corpo humano, quando falamos de menopausa, as regras matemáticas ou avaliações à distância nunca são inteiramente fiáveis. Contudo, partilhamos de seguida duas maneiras de ter mais alguns indicadores sobre a sua atual fertilidade.

Hoje em dia, usa-se esta regra: se uma mulher tiver a última menstruação antes de fazer 50 anos, ela é considerada estéril após dois anos sem nenhuma perda de sangue. Se a última menstruação for depois dos 50, assume-se que após um ano ela já não poderá ter filhos.

De modo geral, é recomendável consultar um médico durante a menopausa, que poderá avaliar a possibilidade da mulher ainda ser capaz de conceber mesmo estando a acontecer tantas alterações no seu organismo.

Uma análise ao sangue pode revelar a sua situação hormonal atual. Para este fim, são determinados os níveis de estrogénio e de FSH (hormona folículo-estimulante). No entanto, estes níveis podem alterar-se alguns dias depois, dado que esta fase se caracteriza por mudanças constantes. Por isso, estes valores teriam de ser vigiados durante um período de tempo alargado.

ℹ️ O teste (análise ao sangue) à Hormona Anti-Mulleriana (AMH) Avaliação da Reserva Ovárica, por sua vez, pode dar-lhe uma possível indicação de quão fértil ainda é, ou se a menopausa já começou. A hormona anti-mulleriana (AMH) assegura o amadurecimento dos óvulos nos folículos e é produzida no ovário. Quanto mais baixo for o nível desta hormona no sangue, menor é a probabilidade de ovulação e, portanto, de gravidez. Desse modo, a fertilidade é reduzida. Se este valor for inferior a 1,6 nanogramas por mililitro (ng/ml), o mais provável é que a mulher já não possa engravidar.
Se este teste puder ser útil para si, poderá conversar com o seu médico sobre a possibilidade de o fazer.

Sintomas da menopausa

Existem muitas mulheres que, logo a partir dos 40 anos, reparam nos primeiros sinais de aproximação da menopausa. Porém, a perceção destes sinais é muito particular e varia de mulher para mulher, podendo mesmo não ser percetíveis.

Estes são alguns exemplos destes possíveis sinais:

💪 Físicos:

  • Alterações no ciclo (demasiado longo ou demasiado curto)
  • Afrontamentos
  • Tensão mamária
  • Dores de cabeça
  • Pele mais seca e aumento das rugas
  • Secura vaginal
  • Exaustão física
  • Retenção de líquidos

Se observar atentamente o seu corpo, poderá constatar o seguinte:

  • Aumento da temperatura associado à ovulação que surge mais cedo que o habitual
  • Os períodos de aumento da temperatura duram menos tempo
  • Alteração no muco cervical, agora de “pior” qualidade

🙃 Emocionais:

  • Irritabilidade aumentada e fora do normal
  • Diminuição da líbido
  • Distúrbios do sono
  • ...

🤔 Se está a ler este artigo, talvez tenha vindo a sentir em si estes sinais e, por isso, se sinta insegura. Alguns deles são semelhantes aos sintomas que podem ocorrer no início de uma gravidez, pelo que podem fazer com que se recorde de uma gravidez anterior.

Será que estou grávida ou serão sintomas da menopausa?

Em particular quando a menstruação deixa de ocorrer, muitas mulheres com mais de 40 anos interrogam-se sobre a possibilidade de estarem a entrar na menopausa.
Existem outros sinais que podem contribuir para esta incerteza, porque tanto a gravidez como a menopausa implicam alterações hormonais. Assim sendo, o corpo da mulher pode reagir de modo muito semelhante.

  • 📖 No artigo sobre Sintomas de Gravidez pode informar-se melhor relativamente a estes primeiros sintomas da gravidez. O artigo inclui um teste para si!
  • 🤰🏻 Pode ainda preencher o nosso Teste de Gravidez Online. Receberá uma avaliação individual instantânea e, se desejar, também poderá conversar com uma das nossas counsellors.
  • Um teste de gravidez de venda livre (farmácia ou supermercado) pode ajudá-la a clarificar as suas suspeitas.

A menopausa pode interferir com o resultado do teste de gravidez?

Algumas mulheres sentem-se inseguras ao ler na bula de um teste de gravidez que a menopausa pode afetar o resultado do mesmo. Em particular, quando o resultado do teste é positivo, pode surgir esta dúvida: “Estou realmente grávida, ou o resultado é um falso positivo?”.

🤔Talvez seja esta a situação em que se encontra neste momento. É compreensível que esteja à procura de mais certezas.

Em casos muito raros pode, de facto, surgir um resultado errado. A explicação é a seguinte: alguns testes reagem não apenas à hormona de gravidez HCG, mas também à LH (hormona luteinizante). Esta última pode ser elevada durante as alterações hormonais da menopausa.

O que fazer? Pode repetir o teste, escolhendo um fabricante diferente. Na maioria das vezes, são os testes mais baratos que reagem de forma demasiado sensível ao LH. Por isso, pode valer a pena fazer um pequeno investimento para obter um resultado mais preciso. Se os outros testes também forem positivos, é provável que esteja grávida.

Além disso, também é possível consultar o seu ginecologista.

Como são vividas as gravidezes não planeadas na menopausa?

A fecundidade de uma mulher pode começar a diminuir significativamente a partir dos 40 anos. Perto dos 45 anos, a probabilidade de uma gravidez terminar em aborto espontâneo é de quase 80%. Mas como são vividas as gravidezes das mulheres na menopausa?

Gravidez não planeada durante a menopausa

Muitas mulheres que vivem gravidezes não planeadas na menopausa são invadidas por múltiplas preocupações: “Serei demasiado velha para ter uma criança?”; “Ainda tenho a força e a energia necessárias para ser (outra vez) mãe?”; “Será que a minha criança vai ter alguma deficiência?”

Ao mesmo tempo, uma gravidez inesperada na menopausa também pode ser vivida como a última oportunidade para ser mãe pela primeira vez ou uma nova chance para o ser outra vez e para viver a maternidade de modo muito especial, com a sabedoria e maturidade de toda uma experiência de vida...

📗 Pode ler mais aqui – Depois dos 40: demasiado velha para ser mãe?
👩‍💻 É sempre bem-vinda se desejar entrar em contacto com uma das nossas counsellors. Estamos inteiramente disponíveis para si, e podemos acompanhá-la por e-mail, telefone ou Whatsapp: o que preferir!

Gravidez planeada durante a menopausa

Embora a probabilidade de engravidar reduza significativamente nesses anos, existem mulheres que engravidam em idade bastante avançada. Esta pode ser vista como uma escolha típica dos nossos dias nos quais, ao investirem cada vez mais na carreira e em alcançar objetivos profissionais, muitas mulheres acabam por adiar a altura de serem mães.

São várias as mulheres que relatam que, com a sua experiência de vida, se tornaram cada vez mais descontraídas. Muitas sentem-se desejosas de se dedicar às tarefas e ao papel de mãe.
Porém, as preocupações com a saúde da criança podem inibir a alegria e despertar alguma insegurança.

Será que o meu filho vai ser uma criança saudável?

Existem alguns riscos que aumentam em função da idade, tal como a probabilidade de um aborto espontâneo ou de malformações da criança. Cabe a cada mulher decidir como deseja lidar com esta situação.

Por volta dos 40 anos, a probabilidade de uma gravidez resultar num aborto espontâneo é de quase 80 por cento. Contudo, isso costuma acontecer nas primeiras quatro semanas de gravidez, pelo que passa geralmente despercebido.

Hoje em dia, os grandes avanços da medicina e o facto da maioria das mulheres se encontrar de muito boa saúde, têm permitido que muitas gravidezes e nascimentos ocorram de modo saudável, mesmo numa idade mais avançada.
Além disso e apesar do aumento desse risco, os casos de deficiência da criança nas mulheres com mais de 40 anos continuam a ser a exceção: por exemplo, existem casos de mulheres que deram à luz um filho saudável aos 53 anos de idade.

Por vezes o termo "gravidez de alto risco" pode causar alguma confusão. A partir dos 35 anos de idade, já é considerada “gravidez de alto risco”. Esta informação é registada no Boletim de Saúde da Grávida. Isto porque, segundo as estatísticas, alguns riscos já aumentam nessa altura, ou seja, antes da menopausa.
Por esta razão, a partir desta idade, a gravidez é acompanhada clinicamente com maior frequência, dado que os cuidados médicos mais intensivos para mãe e filho implicam, normalmente, um maior número de consultas.

(Possivelmente) grávida e com muitas dúvidas...

Se está a ler este artigo, talvez suspeite que possa estar grávida, independentemente dessa possibilidade representar uma fonte de preocupação, de alegria, ou ambas.

À primeira vista, os sintomas iniciais de uma gravidez não se distinguem facilmente dos possíveis sinais da menopausa ou da tensão pré-menstrual.

Também é possível que já tenha confirmado a sua gravidez e não saiba o que fazer. Será que já não planeava ter (mais) filhos ou tinha planos completamente diferentes?

Não tem de passar sozinha por todas estas dúvidas e preocupações! Sinta-se à vontade para contactar a nossa equipa de counsellors.

📧 Contacte-nos por escrito, por 📞 telefone ou por 📲 WhatsApp!

⚖️ "Aborto: sim ou não?" — se esta é uma questão que a preocupa neste momento, faça aqui o Teste do Aborto! Receberá uma análise imediata.

Outros artigos interessantes:

Considera que a informação neste artigo foi útil?