Métodos para abortar: como funciona um aborto?

Métodos para abortar

Opções e procedimento para abortar.

  • Existem três métodos frequentes para fazer um aborto: Método de aspiração, curetagem, e aborto medicamentoso.
  • Os dois primeiros métodos são procedimentos cirúrgicos. O aborto medicamentoso é feito através da toma de comprimidos.
  • A escolha do método deve ter em conta a semana de gravidez e os critérios médicos. A mulher também pode conversar com o médico sobre a sua preferência.

Neste artigo obterá uma ideia geral de como funciona cada método em comparação com os outros e ficará a conhecer os passos necessários para uma interrupção voluntária da gravidez (IVG).

    Sugestão:

     

    O processo de um aborto: 10 passos importantes

    Como funciona um aborto e quais os passos que podem ser dados antes?

    1. Confirmação da gravidez através de um teste de gravidez (ou numa consulta médica).
    2. Consulta médica: confirmação da gravidez, avaliação do tempo de gestação e eventual pedido de encaminhamento para a consulta de IVG. 
    3. Cumprimento do prazo legal disponível: Informe-se sobre até quando pode tomar a sua decisão! A experiência mostra que, para a maior parte das mulheres, é benéfico aproveitar o tempo para tomar uma boa decisão. Desse modo, podem identificar melhor os seus pensamentos e sentimentos, bem como pesar tranquilamente os prós e contras de um aborto. 
    4. É recomendável procurar falar com aqueles que lhe são mais próximos. Quem deverá ser informado sobre esta gravidez (por exemplo, o pai da criança)? Quem lhe dará bons conselhos, preocupando-se com o que é melhor para si? Quem ficará do seu lado? 
    5. Procure ajuda: pode ser bastante proveitoso falar com uma pessoa de fora, habituada a acompanhar situações como a sua, para a ajudar neste processo de tomada de decisão. Não hesite em contactar as nossas counsellors! Desde que seja bom para si, é recomendável que seja acompanhada e apoiada de modo a ter uma visão mais ampla da situação. 
    6. Consulta prévia: após solicitar uma consulta de IVG num estabelecimento oficial ou oficialmente reconhecido, será encaminhada para a consulta prévia, onde vai confirmar ao certo a semana e dia de gestação. Poderá colocar todas as questões que quiser, incluindo as relativas ao procedimento e aos riscos do método que será utilizado.
    7. Tempo de espera entre a consulta prévia e o aborto: se decidir fazer o aborto, é necessário esperar no mínimo três dias após a consulta prévia até poder interromper a gravidez. 
    8. Durante esses três dias é recomendável que dê tempo a si mesma para questionar o seu coração e a sua razão e poder avaliar qual o caminho mais alinhado consigo a longo prazo. Nota importante: tem todo o direito e liberdade para cancelar ou adiar a consulta de IVG até ao último instante do prazo legal, caso lhe surja alguma dúvida sobre a qual queira refletir mais atentamente! 
    9. Métodos do aborto: leia aqui mais informação sobre uma comparação entre os diferentes métodos de aborto.
    10. Período de recuperação pós-aborto: depois da recuperação física, que demora apenas alguns dias, o período de tempo pós-aborto é vivido de forma diferente por cada mulher. Algumas ficam aliviadas ao início. Outras debatem-se com a decisão durante mais alguns dias, ou mesmo a longo prazo. 

    ⚖️ Ainda não tem a certeza da decisão a tomar? Faça o Teste do Aborto! Depois de o submeter, receberá uma análise personalizada por e-mail.  

     

    Quais são os métodos de aborto? 

    Existem três métodos principais para realizar um aborto. Dois deles consistem em intervenções cirúrgicas, sendo efetuados com recurso a instrumentos cirúrgicos. A terceira opção é um método à base de comprimidos

    • Aspiração: intervenção cirúrgica com um instrumento de sucção (aspiração) sob anestesia geral ou local.  
    • Curetagem ou raspagem: intervenção cirúrgica com um instrumento de raspagem, também utilizado sob anestesia geral ou local. 
      • Em 2018, 28,1% de todas as interrupções feitas em Portugal em 2018 foram realizadas pelos métodos cirúrgicos. Nas instituições privadas, este método foi utilizado em 93,3% das situações e, nas instituições públicas, apenas em 1,9% das vezes. *
    • Aborto medicamentoso ou por comprimidos: neste caso, o aborto é realizado pelo efeito de dois comprimidos. Normalmente o primeiro (Mifepristone – RU 486) é tomado por via oral enquanto a mulher ainda está na unidade de saúde. O segundo (Misoprostol – Cytotec), é colocado dentro da vagina pela própria mulher, já em casa. No ano de 2018, 67,6% das IVG em Portugal foram realizadas através deste método, correspondendo a 92,7% das interrupções da gravidez em serviços públicos, e a 5,1% em serviços privados.*

    * Dados estatísticos disponíveis no Relatório dos Registos das Interrupções da Gravidez 2018 da Direção-Geral da Saúde

    Pode encontrar informação detalhada sobre o processo de cada método, como ocorre e quando é utilizado nos seguintes artigos: 

     

    Comparação entre os diferentes métodos

    Os diferentes procedimentos de um aborto podem ser comparados de diferentes maneiras: 

    • 💉 Anestesia: Enquanto os métodos cirúrgicos recorrem a uma anestesia (geral ou local), no aborto por comprimidos a mulher permanece sempre consciente.
    • ⏱ Duração: o aborto por comprimidos tem uma duração total de cerca de três dias. Um aborto cirúrgico, por outro lado, consiste numa intervenção cirúrgica com até 20 minutos e requer, depois, algumas horas de recobro.
    • ⏳ Prazo: os diferentes métodos podem ser aplicados até alturas diferentes, conforme o país onde o aborto é realizado. Em Portugal, segundo a circular normativa da Direção-Geral de Saúde de 21/06/07, um dos pré-requisitos para a realização de um aborto por via medicamentosa é um tempo de gravidez inferior a 9 semanas. Por outro lado, um aborto cirúrgico é o método praticado nos casos em que o aborto é feito tardiamente, embora também possa ser realizado nas primeiras semanas de gestação. Dica: informe-se aqui sobre  até quando pode fazer um aborto.
    • Situação clínica de cada mulher: o diálogo com o médico é importante para que a mulher o informe de tudo aquilo que, no seu histórico clínico, possa ser relevante para a escolha do método. 

    Pode informar-se melhor sobre os efeitos secundários e riscos de cada método de aborto nos seguintes artigos: 

     

    Que método de aborto escolher?

    Na decisão entre abortar ou não abortar existem muitos aspetos factuais a ter em conta, mas também muitas circunstâncias pessoais. Na decisão por um método de aborto, existe um processo semelhante. 

    • Procurámos reunir os aspetos factuais na secção acima "Comparação dos diferentes métodos".
    • As circunstâncias pessoais com as quais a mulher analisa e conjuga estes vários aspetos são sempre muito particulares. Por isso é recomendável avaliar essas circunstâncias de perto e não considerar apenas os critérios objetivos.

     

    O que dizem as mulheres que passaram por um aborto?

    Existem perspetivas muito diferentes em relação a um aborto com comprimidos ou cirúrgico.

    • Algumas mulheres acham a ideia de um aborto com comprimidos um pouco "mais fácil" na fase de preparação. Ao mesmo tempo, pode ser muito angustiante permanecer em processo de aborto durante vários dias.
    • Da mesma forma, algumas mulheres relatam-nos a sensação que tiveram ao acordar da anestesia depois de um aborto cirúrgico: de repente, tudo "acabou". Algumas delas apercebem-se nesse momento que teriam gostado de ter mais tempo para pensar sobre a sua decisão antes de a tomarem.

    Seja qual for o caso, é recomendável dar tempo a si própria e aproveitá-lo bem, de modo a analisar calmamente as circunstâncias antes de tomar uma decisão. Você tem todo o direito de identificar e pesar todos os seus pensamentos, perguntas e preocupações, ainda que possam ser contraditórios.

    Teremos todo o gosto em estar ao seu lado durante este tempo: com informação, análise conjunta de possibilidades e disponibilidade para a ouvir. Pode contactar-nos rápida e facilmente:

     

    Outros artigos interessantes:

    Considera que a informação neste artigo foi útil?