Alimentação durante a gravidez

Alimentação durante a gravidez

O que devo ter em conta?

Ao descobrir a gravidez, a vida da mulher muda de um segundo para o outro. De repente, ela pode começar a olhar para a comida de uma maneira completamente diferente. Será que é realmente necessária uma grande mudança? Quais os alimentos permitidos durante a gravidez? E quais os que devem ser evitados?

Dica: 🤰 "Será que estou grávida?" –  Clique aqui para fazer o Teste de Gravidez Online

 

Tenho de mudar a minha dieta?

Não, não se preocupe. Em princípio, durante a gravidez deve alimentar-se de forma saudável e comer aquilo de que já gostava. Porém, há algumas exceções importantes.

 

Quais os alimentos a evitar durante a gravidez?

Existem alguns alimentos que deverá evitar durante a gravidez. Em particular, no que diz respeito a alimentos crus.
 
Carne crua 🥩
Esta atenção especial aplica-se à carne, por exemplo. Qualquer pessoa que goste de comer o seu bife mal passado deve evitar fazê-lo: durante a gravidez, a carne só deve ser consumida se estiver bem cozinhada.

Isso também se aplica aos produtos de charcutaria como o fiambre e outros semelhantes. Alguns são cozidos no forno durante a sua confeção e, portanto, são inofensivos. Outros são apenas fumados e, por isso, não devem ser consumidos na gravidez. Contudo, se esses produtos forem ao lume durante algum tempo (por exemplo, no caso das pizzas) deixam de representar perigo.

Peixe cru 🍣
É recomendável prescindir do sushi durante esta fase. Tal como a carne, o peixe só deve ser consumido durante a gravidez se não for cru. Não há problema em comer peixe fresco ou congelado se este for bem cozinhado. Os enlatados que não precisam de refrigeração também podem ser consumidos à vontade. Os peixes crus, semi-crus ou marisco, por outro lado, devem ser evitados. Também convém evitar derivados de peixe que precisem de estar no frigorífico, como alguns patés, por exemplo. 

Ovos crus 🥚
Durante a gravidez é importante que os ovos sejam bem fervidos, dado que os ovos crus também estão contraindicados. Sabendo isto, é importante lembrar-se que alguns molhos ou sobremesas também podem conter ovos crus: tiramissu, mousse de chocolate ou de caramelo (“baba de camelo”), gemadas, maionese, alguns gelados ou molhos... Contudo, isto só se aplica se estes exemplos forem caseiros. Os produtos industriais contêm ovo pasteurizado e são seguros. 

Leite não pasteurizado 🥛🧀
Em Portugal, praticamente todos os leites disponíveis à venda nos supermercados são pasteurizados. Por isso, não representam nenhum problema: o consumo moderado de leite é saudável para a criança e a formação dos seus ossos. O leite não pasteurizado e seus derivados, por outro lado, devem ser evitados: queijos não pasteurizados não devem ser ingeridos durante a gravidez. Também é recomendado evitar queijos como Brie, Camembert, ou outros “azuis”. No entanto, se estes forem feitos a partir de leite pasteurizado e a casca for removida, na maioria dos casos o consumo não é perigoso. Também deverá evitar queijos frescos de produção caseira, pois o leite pode não ter sido devidamente pasteurizado. 

Regra geral, é preciso cautela com queijos amanteigados. Os queijos mais rijos são considerados inofensivos: devido à validade mais longa e à humidade mais reduzida, não representam riscos para uma mulher grávida. 

Vegetais crus 🥒 
Ao contrário dos alimentos anteriores, os vegetais crus não são necessariamente perigosos, a menos que sejam preparados de forma descuidada e pouco higiénica. Devem evitar-se as saladas preparadas em restaurantes ou cantinas, ou os sacos de saladas já preparadas – apesar de já estarem lavadas, convém serem lavadas cuidadosamente em casa. Do mesmo modo, uma alface preparada em casa e bem lavada é inofensiva.

 

Por que devo evitar certos alimentos durante a gravidez?

A razão para evitar os alimentos que referimos é a seguinte: embora isso não aconteça necessariamente, estes alimentos podem transmitir algumas doenças. O maior risco está relacionado com aquelas doenças que não trazem grandes problemas para a mulher, mas que podem implicar complicações graves para o embrião. Neste contexto, as duas doenças mais perigosas são a listeriose e a toxoplasmose, que podem levar a malformações graves ou mesmo a um aborto espontâneo.

  • A toxoplasmose é uma doença infecciosa. É causada pelo parasita Toxoplasma gondii e afeta principalmente os gatos. No entanto, se as fezes destes animais entrarem em contacto com os nossos alimentos, também podemos ser infetados. 
  • A doença infecciosa listeriose é causada pela bactéria Listeria monocytogenes. Esta bactéria está presente em vários alimentos, mas geralmente é combatida com sucesso pelo nosso sistema imunitário. No entanto, alguns alimentos como queijo de leite não pasteurizado ou saladas não lavadas, contêm um número particularmente grande destas bactérias e devem, por isso, ser evitados. 

Ambos os organismos patogénicos são destruídos se o produto correspondente for aquecido a mais de 70 graus Celsius durante alguns minutos.

Tem alguma dúvida sobre nutrição durante a gravidez? Sinta-se à vontade para partilhá-la com uma counsellor profemina.

 

Outros artigos interessantes:

Considera que a informação neste artigo foi útil?