Grávida: quando ir ao médico?

Quando ir ao médico?

780769552 | RossHelen | shutterstock.com

Devo ir ao médico logo no início da gravidez?

São muitas as mulheres que se sentem desconfortáveis com a ideia – no entanto, tão importante – de ir ao ginecologista. Durante a gravidez, o acompanhamento por um ginecologista competente desempenha um papel especialmente importante.

Segundo o Guia para Grávidas SNS 24, a primeira consulta deve ocorrer no primeiro trimestre, idealmente pelas 8 semanas. Durante os meses de gravidez deve haver um mínimo de 6 consultas, que estão isentas do pagamento das taxas moderadoras se forem feitas através do Serviço Nacional de Saúde.

  • Muitas mulheres marcam a primeira consulta pouco depois de obterem um resultado positivo no teste de gravidez.
  • Também pode marcar uma consulta médica quando se aperceber de um atraso menstrual, mesmo sem ter feito um teste. O médico pode, então, recorrer a exames de sangue ou a uma ecografia para confirmar a gravidez.

(Talvez)Grávida: quando devo ir ao ginecologista ou médico de família? — Teste para si

Este é um assunto que a preocupa? Se desejar, pode introduzir aqui algumas informações sobre a sua situação pessoal.
De seguida irá receber uma análise de acompanhamento diretamente no seu ecrã!

7 razões para ir ao médico assim que possível

1. Ultrapassar a incerteza

Se, por algum motivo, o resultado do Teste de Gravidez não foi claro, o médico pode ajudá-la a clarificar se está grávida ou não. Ele pode recomendar-lhe um novo teste de urina, uma ecografia ou uma análise de sangue para detetar a hormona da gravidez (ß-hCG). Esta última hipótese permite detetar mais cedo uma gravidez do que através da urina (apenas 6-9 dias após a fecundação).

2. Saber se está tudo bem

Através de uma ecografia, o médico pode avaliar se o óvulo fecundado se implantou no local certo, ou seja, no útero. Deste modo, é possível excluir a hipótese de uma gravidez nas trompas de Falópio (gravidez ectópica) e respetivas complicações.

3. Calcular a semana de gravidez e a data prevista para o parto

Se estiver grávida, uma ecografia transvaginal mostrará o tamanho da cavidade amniótica em que se encontra o embrião. A semana de gravidez pode ser avaliada ao comparar estes resultados com a data da sua última menstruação.

Desta forma, a data prevista para o parto também pode ser estabelecida. Com estes dados, será mais fácil planear os próximos meses calculando, por exemplo, quando será a sua licença de maternidade.

4. Registar os dados da gravidez e planear as próximas consultas

Quanto mais a gravidez avançar, mais informação clínica terá recolhido. Por isso, no seu centro de saúde, vai receber o Boletim de Saúde da Grávida, onde toda a informação médica relevante sobre esta gravidez deve ser registada. Além disso, para ter acesso a alguns direitos específicos para grávidas no emprego, vai precisar de uma declaração médica que comprove a gravidez.

Lembre-se que as consultas regulares de vigilância da gravidez ajudam a identificar e a tratar eventuais problemas numa fase precoce (no caso improvável de haver algum problema).

5. Aliviar os sintomas desconfortáveis da gravidez

Uma gravidez implica grandes alterações no seu corpo. Estas alterações variam de mulher para mulher e, na mesma mulher, de gravidez para gravidez. Normalmente estão associadas a alguns sintomas típicos da gravidez, que podem ser fonte de stress para a mulher grávida, debilitando-a fisicamente. Alguns exemplos destes sintomas são os enjoos e vómitos fortes que se prolongam durante várias semanas.

Se este for o seu caso, é mesmo recomendável marcar uma consulta o quanto antes, dado que muitos destes sintomas podem ser aliviados com os cuidados adequados.

👍 Pode também encontrar aqui dicas e remédios caseiros para os enjoos matinais na gravidez.

6. Avaliar as causas de eventuais dores de barriga ou perdas de sangue

Deve falar imediatamente com o seu médico se começar a sentir dores abdominais severas ou a perder grandes quantidades de sangue. Isso vai permitir avaliar se se trata de um aborto espontâneo, de uma ameaça de parto prematuro ou se a implantação teve lugar fora do sítio. Em qualquer dos casos, é necessário agir rapidamente, do ponto de vista médico.

7. Se a gravidez é inesperada...

Talvez esta gravidez não tenha sido planeada. Ou talvez queira ser mãe mas, nesta situação concreta, sinta que as exigências são demasiado grandes para si, surgindo inúmeras preocupações com a notícia. Ainda assim, é importante começar por confirmar os dados da gravidez numa consulta médica. Depois de ter o resultado dos exames, terá mais informação concreta para poder avaliar, com o seu médico, quais são as suas opções.

Tenha coragem! Mesmo que a ideia de ir ao médico a assuste um pouco, é um passo recomendável que vale sempre a pena!

Pode sempre contactar-nos com quaisquer questões ou preocupações que possa ter. Estamos aqui para si, de forma gratuita e confidencial!

Primeira ida ao ginecologista durante a gravidez

Especialmente na primeira consulta, a ida ao ginecologista pode ser vivida com grande expetativa. Por vezes é uma mistura de alegria e tensão ou nervosismo. Naturalmente, isto está intimamente relacionado com a situação que vive: se é a primeira gravidez, se é a primeira vez que vai a um ginecologista...e se a gravidez foi planeada ou não...

ℹ️ Saiba que: especialmente se não estiver familiarizada com o ginecologista, pode sempre ter uma consulta antes de fazer exames. Durante a mesma poderão falar sobre eventuais doenças ou gravidezes anteriores. E, claro, falar também sobre as suas perguntas e preocupações. A propósito, todos os médicos estão obrigados a respeitar o sigilo profissional!

Um teste ao sangue ou à urina pode determinar se a hormona da gravidez é detetável, confirmando assim que a mulher se encontra grávida. Além disso, podem ser examinados parâmetros importantes (grupo sanguíneo, bactérias na urina ...) que, posteriormente, serão anotados no Boletim de Saúde da Grávida.

Uma ecografia vaginal pode mostrar, a partir da 5ª semana de gravidez (cerca de uma semana após o atraso menstrual), a cavidade amniótica em que o embrião se encontra. O batimento cardíaco do embrião pode ser visto a partir da 6ª semana de gravidez.

Outros exames podem incluir: palpação dos órgãos genitais, colheita de exsudado vaginal, medição da pressão arterial ou do peso, etc.

👍 Pode ser útil trazer o seu Boletim de Vacinas e também informar o médico sobre alergias que possa ter.

❓ Se não souber a que médico se dirigir nesta primeira consulta, pode sempre entrar em contacto com as nossas counsellors. Temos todo o gosto em ajudá-la a encontrar um bom médico na sua área de residência e que a trate com sensibilidade.

🤰🏻 Se ainda não tem a certeza se está grávida, faça o Teste de Gravidez Online! Poderá descrever a sua situação individual e receber uma análise imediata.

🍷🚬 Gravidez não planeada e consumo de tabaco/álcool/drogas — Faça um teste: será que o consumo de substâncias nocivas afetou a criança?

Outros artigos interessantes:

Considera que a informação neste artigo foi útil?