Todas as informações importantes: A pílula do dia seguinte: o que deve saber

Pille Danach – was Du darüber wissen solltest

1381514186 | Fahroni | shutterstock.com

Resumo sobre a pílula do dia seguinte

  • A pílula do dia seguinte é considerada "contraceção de emergência" e é uma preparação hormonal de alta dosagem que se destina a atrasar a ovulação para que a fecundação não possa ocorrer. Pode ser tomada depois de uma relação sexual desprotegida e tem uma eficácia mais elevada nas 24 horas seguintes. Se a ovulação já tiver ocorrido, a pílula do dia seguinte nem sempre consegue impedir uma gravidez.
  • Talvez esteja prestes a decidir se deve ou não tomar a pílula do dia seguinte e gostaria de obter mais informações. Também pode ter tomado recentemente a pílula do dia seguinte e está a pensar se é possível encontrar-se grávida?
  • No nosso artigo, encontrará informações importantes sobre a pílula do dia seguinte, como funciona, possíveis efeitos secundários e o que deve ter em conta antes e depois de a tomar.

Devo tomar a pílula do dia seguinte: sim ou não? — 💊 Faça aqui o teste!

Perguntas e informações importantes sobre a pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte destina-se a ser utilizada como "contraceção de emergência" após uma relação sexual desprotegida e em caso de receio de gravidez. Isto significa que a pílula do dia seguinte é tomada porque, por exemplo, houve um erro de contraceção ou a contraceção foi esquecida. Devido à sua elevada dose de hormonas, só deve ser tomada em caso de "emergência" / situações excecionais.

A pílula do dia seguinte é diferente da pílula contracetiva, que é um contracetivo hormonal e é tomada regularmente. A seguir, resumimos as informações mais importantes sobre a pílula do dia seguinte.

1. O que é a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte é uma solução hormonal de alta dosagem. A pílula do dia seguinte pode ser tomada após uma relação sexual desprotegida ou se um método contracetivo tiver falhado, a fim de evitar a gravidez.

O principal objetivo da pílula do dia seguinte é impedir ou atrasar a ovulação. A probabilidade deste efeito é maior quanto mais cedo for tomada após uma relação sexual desprotegida.

2. Como funciona a pílula do dia seguinte?

Na pílula do dia seguinte são utilizados principalmente dois princípios ativos hormonais diferentes:

  • Levonorgestrel (presente por exemplo na "Norlevo®")
  • Acetato de ulipristal (presente por exemplo na "Ellaone®")

Levonorgestrel

O ingrediente ativo da pílula do dia seguinte com o nome Norlevo® é o levonorgestrel. Trata-se de um progestagénio sintético, ou seja, uma hormona sexual produzida artificialmente. O principal efeito do levonorgestrel é considerado a supressão ou o adiamento da ovulação. Entre outras coisas, as hormonas podem também levar a uma redução da mobilidade das trompas de Falópio e impedir o desenvolvimento do revestimento uterino.
O levonorgestrel pode ser tomado no prazo de 72 horas após uma relação sexual desprotegida.
Pode ser tomado em qualquer altura do ciclo, embora nem sempre impeça a ovulação.
Se a pílula do dia seguinte com o ingrediente ativo levonorgestrel for tomada antes da ovulação, esta pode ser suprimida, impedindo assim a fecundação e a gravidez.
Se a ovulação já tiver ocorrido no momento da toma da pílula do dia seguinte com o princípio ativo levonorgestrel, pode ocorrer uma gravidez. No entanto, não se pode excluir que outros mecanismos de ação possam impedir que o óvulo fecundado se implante no útero.

Acetato de ulipristal

O ingrediente ativo da pílula do dia seguinte chamada Ellaone® chama-se acetato de ulipristal.
O acetato de ulipristal é um chamado "modulador seletivo do recetor de progesterona". Isto significa que tem um efeito na ligação da progesterona (também é conhecida como a hormona da gravidez) ao corpo.
Considera-se que o principal efeito é a inibição ou o atraso da ovulação, de modo a que a fecundação não possa ocorrer. O objetivo é evitar a gravidez. Entre outras coisas, os princípios ativos podem levar a que as trompas de Falópio se tornem menos móveis e o revestimento uterino deixe de se desenvolver.
A pílula do dia seguinte com a substância ativa acetato de ulipristal pode ser tomada até 120 horas após uma relação sexual desprotegida.

Além disso, o acetato de ulipristal suprime a formação de proteínas que são necessárias para o início e continuação da gravidez.
Se a ovulação já tiver ocorrido no momento da toma da pílula do dia seguinte com a substância ativa acetato de ulipristal, pode ocorrer uma gravidez. No entanto, não se pode excluir que outras substâncias ativas possam impedir que o óvulo fecundado se implante no útero.

3. O que devo ter em conta quando a tomo?

Basta tomar a pílula do dia seguinte uma vez para que ela atue ao longo de um ciclo. É de notar que o efeito pode ser limitado pela toma de outros medicamentos.

A pílula do dia seguinte não deve ser utilizada se for alérgica aos ingredientes ativos levonorgestrel ou acetato de ulipristal ou a qualquer outro componente da preparação. Pode ler mais sobre este assunto no folheto informativo.

É recomendável consultar o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas sobre a pílula do dia seguinte e os seus efeitos secundários.

4. Existem efeitos secundários?

Devido à sua influência no equilíbrio hormonal da mulher, a pílula do dia seguinte pode ter vários efeitos secundários.
Por exemplo, podem ocorrer irregularidades no ciclo menstrual e um atraso da menstruação seguinte. Algumas mulheres também referem a ocorrência de hemorragias pontuais ao longo do ciclo, sangramento intermenstrual ou outras alterações.

Os efeitos secundários da pílula do dia seguinte são:

  • Um possível atraso ou irregularidade nos seguintes ciclos
  • Dores de cabeça
  • Tonturas
  • Náuseas e vómitos
  • Dores no abdómen
  • Sensibilidade e tensão mamária
  • Sintomas semelhantes aos da gripe
  • Mudanças de humor, ansiedade

Se já tiver ocorrido uma gravidez numa altura anterior, não é recomendável tomar a pílula do dia seguinte. Se não tiver a certeza, pode fazer um teste de gravidez antes de tomar a pílula do dia seguinte.

Leia sempre a bula do medicamento para se informar sobre os possíveis efeitos secundários e contra-indicações e peça mais informações ao seu médico ginecologista ou à sua farmácia de confiança.

5. Quando é que não se deve tomar a pílula do dia seguinte?

Para obter informações precisas e pormenorizadas, pode falar com o seu médico e ler atentamente a bula do medicamento. Apenas mencionaremos aqui alguns pontos:

Nenhum dos medicamentos é recomendado em caso de hipersensibilidade a qualquer uma das substâncias ativas. Também não é recomendado se a menstruação estiver atrasada ou se a mulher tiver sintomas de gravidez (seios sensíveis, enjoos matinais, etc.), pois pode já estar grávida.
A utilização de Norlevo® não é recomendada se a mulher já tiver tido uma gravidez ectópica ou se já tiver tido uma inflamação das trompas de Falópio. Também não é recomendado se a própria mulher ou alguém da sua família tiver risco de trombose (coágulos sanguíneos). Também não é recomendado se a mulher tiver uma perturbação digestiva grave que prejudique a absorção dos alimentos e dos medicamentos, ou se sofrer de uma disfunção hepática grave ou de uma doença grave do intestino delgado.

A utilização de Ellaone® não é recomendada se a mulher sofrer de asma ou doença hepática grave. Também não deve ser tomado se a função renal ou hepática estiver comprometida.

Existe também a possibilidade de interferências com outros medicamentos. Se estiver a tomar outros medicamentos e tiver dúvidas sobre este assunto, deve consultar o seu médico ou farmacêutico.
Importante: A utilização simultânea de acetato de ulipristal e levonorgestrel (ou seja, os dois medicamentos diferentes na pílula do dia seguinte) não é recomendada.

6. O que acontece depois de tomar pílula do dia seguinte?

Depois de tomar a pílula do dia seguinte, podem ocorrer os seguintes processos no corpo da mulher:

a) Influência na ovulação da mulher: atraso na maturação do óvulo e, por conseguinte, inibição e atraso da ovulação seguinte.

b) Perturbação do transporte do óvulo através da trompa de Falópio, uma vez que a mobilidade desta é inibida (fator tubário)

c) A mucosa do colo do útero pode engrossar, tornando menos provável a penetração dos espermatozoides no útero.

d) Se a ovulação já tiver ocorrido: A toma da pílula do dia seguinte nesta altura já não pode impedir a fecundação do óvulo. Pode ocorrer uma gravidez.

7. Onde posso obter a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte pode ser comprada sem receita médica nas farmácias em Portugal.
A pílula do dia seguinte também pode ser prescrita por um médico.

8. Custo / Comparticipação da pílula do dia seguinte

Os preços podem variar entre os 8€ e 30€. Também é possível adquiri-la gratuitamente no centro de saúde (consulta de planeamento familiar) ou no hospital (serviço de ginecologia e obstetrícia).

9. Ainda tenho dúvidas ou preocupações

Talvez já tenha lido muita informação sobre a pílula do dia seguinte, mas ainda tem dúvidas e não sabe exatamente o que fazer.
Também é possível que já tenha tomado a pílula e se sinta insegura.

Também pode contactar as counsellors Profemina para obter informações e um acompanhamento confidencial. Pode contactá-las por 📩 e-mail, 📞 telefone e WhatsApp.

Outros artigos interessantes:

FAQs

  • A pílula do dia seguinte pode ser comprada sem receita médica nas farmácias em Portugal. Também é possível adquiri-la gratuitamente no centro de saúde ou no hospital. É recomendável uma consulta médica, pois o seu médico pode aconselhá-la individualmente e informá-la sobre os possíveis efeitos secundários. Também pode consultá-lo antes de tomar a pílula do dia seguinte para saber se é recomendável em função da altura específica em que se encontra o seu ciclo menstrual.

  • Dependendo do produto, a pílula do dia seguinte atua até 5 dias após a relação sexual. Não se destina a ser tomada antes da relação sexual. Também não deve ser tomada todas as vezes após a relação sexual ou mesmo várias vezes, uma vez que se trata de hormonas em doses elevadas que têm efeitos diversos no organismo feminino. A pílula do dia seguinte serve apenas como contraceção de emergência e não oferece qualquer proteção contracetiva futura.

  • Muitas mulheres consideram que a toma da pílula do dia seguinte adia a menstruação. Se quiser saber se está grávida, pode fazer um teste de gravidez à urina na altura em que espera que lhe venha o período. Pode encontrar mais informações aqui: Grávida apesar da pílula do dia seguinte.

Este artigo foi útil para si?