Grávida de uma relação ocasional

Grávida de uma relação ocasional

O que fazer agora?

  • Quando uma mulher descobre uma gravidez após uma relação ocasional ou ONS (“One Night Stand”), é frequente sentir-se em choque. Ao contrário do que se possa pensar e apesar de poderem ter sido usados métodos contracetivos, esta não é uma situação invulgar.
  • Enquanto mulher grávida, os seus direitos são os mesmos, independentemente de a gravidez ser fruto de uma relação estável ou ocasional. 
  • Nesta fase, pode ser benéfico ouvir-se a si própria e procurar informar-se passo a passo. Se possível, tendo o apoio de uma pessoa de confiança. 

🤰Será que estou grávida? – Faça o Teste de Gravidez Online!

 

Passar da magia do momento à realidade do dia de hoje

Talvez tenha surgido uma “química” entre vocês durante uma noite “de copos”, umas férias ou em viagem de negócios. Ao deixar-se levar pela magia do momento, de alguma forma tudo o resto lhe parecia secundário.

Entretanto, já se passou algum tempo. Aquilo que era suposto ter sido uma experiência sem grandes consequências, tornou-se numa preocupação implacável: talvez por causa de um atraso menstrual significativo ou por já ter feito um teste de gravidez cujo resultado foi positivo.

Nestas circunstâncias, é compreensível que a descoberta de uma gravidez provoque um choque inicial. Talvez os seus sentimentos alternem entre o pânico, a descrença, a paralisia e a impotência. É possível que haja uma série de perguntas a “andar à roda” na sua cabeça: “Como pode isto acontecer? O que faço agora? Com quem posso conversar sobre isto? Será que devo contar o que se passa ao pai da criança?”

Este caos de pensamentos e sentimentos é natural e compreensível. Ainda que se sinta sob muita pressão, seria bom procurar fazer uma pausa. Ao dar tempo a si própria, é mais fácil identificar a sua atitude interior que permitirá ver as diferentes possibilidades com mais clareza.
 

 

Como é que isto aconteceu?

Você não está sozinha nesta situação. Há muitas mulheres que ficam grávidas após uma “aventura” de uma noite. Sim, existem casos em que, “no calor do momento”, os métodos contracetivos ficam esquecidos. Porém, essa não é necessariamente a norma: em muitos casos semelhantes, foi utilizada contraceção.

Não existe um método contracetivo 100% eficaz. Por esse motivo, as gravidezes que surgem apesar da contraceção não são assim tão raras.
 
Por isso, não se deve culpar ou deixar que os outros o façam! Mesmo que a gravidez pareça altamente improvável numa relação de uma noite, a probabilidade de esta surgir é a mesma do que num contexto de uma relação estável.
 

 

Devo informar o pai da criança?

De facto, existe outra pessoa que também é particularmente afetada por esta gravidez: o pai da criança. É possível que esteja a pensar se lhe deverá dar a notícia. Esta ideia pode parecer um pouco complicada, afinal, era suposto a vossa história ter acabado ali. 

Uma vez que as relações de uma noite normalmente não são planeadas, esta
pergunta pode trazer algumas  dificuldades associadas: pode acontecer que você saiba apenas o primeiro nome do pai e não tenham sequer trocado números de telefone. Primeiro, é necessário encontrá-lo para depois poder informá-lo. E mesmo que até o conheça um pouco melhor, pode não ter a certeza de querer pô-lo a par das consequências da vossa noite juntos.
 

  • Neste momento, é possível que sinta raiva ou vergonha pelo que aconteceu, por exemplo se estiver comprometida noutra relação e esta aventura tiver sido apenas um "deslize". Se for esse o caso, temos aqui algumas dicas para si:  Grávida de outro homem
  • Também pode ter receio que ele reaja com raiva ou a pressione, por exemplo por ele estar numa relação estável ou dar a entender que não confia em si. Neste artigo pode encontrar ideias para gerir essas situações: Ele não quer a criança

Seja qual for o caso, você tem o direito de se proteger nesta situação excecional e não partilhar de imediato a gravidez, de modo a, gradualmente, tornar as suas ideias e emoções mais claras. De qualquer forma, do ponto de vista legal, só você pode decidir o que fazer em relação a esta gravidez.

Muitos homens gostariam de saber quando se tornaram pais – porque também é filho deles. Talvez esta informação a possa tranquilizar um pouco: na nossa experiência de acompanhamento, constatamos frequentemente que é possível criar um filho juntos sem que exista necessariamente uma relação amorosa entre os dois.
 
Ainda que acabe por ter este filho sozinha, existem várias opções de apoio disponíveis para si:
 

 

O pai tem obrigações e direitos?

Mesmo que a gravidez não tenha sido planeada e seja fruto de uma relação ocasional, o pai da criança tem todas as obrigações habituais previstas na lei, tal como assegurar uma pensão de alimentos.

Do ponto de vista legal, não é relevante se a criança foi concebida no contexto de uma relação estável ou pontual. O foco está no bem-estar da criança: esta não deve sofrer nenhuma consequência negativa por ter nascido fora de uma relação em que existe um compromisso.
 

Outras informações:

ℹ️ A propósito: ainda que a falha na contraceção tivesse sido deliberada, legalmente o pai da criança seria considerado tão responsável como no caso de uma gravidez planeada pelos dois.

Por isso, se acha que "não tem direito" a esta gravidez ou a este filho, é importante ter consciência disto: a situação mudou inesperadamente, e vale a pena reavaliar tudo a partir das novas circunstâncias, com segurança jurídica e considerando todos os caminhos possíveis.
 

 

O que importa agora

É possível que se sinta bastante sozinha nesta gravidez.  Como primeiro passo nesta situação não planeada, pode ser um grande alívio para si partilhar a situação com alguém de quem goste, que compreenda a sua situação e que a oiça sem julgamentos ou soluções precipitadas. 

Talvez tenha uma amiga próxima ou irmã em quem possa confiar, ou uma tia que se preocupe consigo e que seja sensata... No fundo, pode ser bom conversar com alguém que conheça o seu coração, os seus valores e tenha tudo isso em consideração.

Contudo, também pode acontecer que prefira não contar a nenhuma das pessoas que conhece, por achar que irá encontrar uma falta de compreensão ou mesmo acusações. De facto, ambas as coisas não ajudam nesta situação, e é natural que sinta necessidade de se proteger.

Sinta-se à vontade para entrar em contacto com a nossa equipa! Lidamos todos os dias com um grande número de mulheres que não planearam a sua gravidez e teremos todo o gosto em analisar consigo as suas opções.
 

O acompanhamento profissional por uma counsellor dedicada também pode ser muito importante para tomar uma decisão viável. Se quiser, podemos acompanhá-la no seu processo de tomada de decisão e, em conjunto consigo, analisaremos as várias questões que a ocupam neste momento. Deste modo, poderá ajudar-se a continuar a sentir-se bem consigo própria

 

Outros artigos interessantes:

Considera que a informação neste artigo foi útil?