Toda a informação útil para si Grávida outra vez depois de ter um bebé

Grávida outra vez depois de ter um bebé

566796565 | © Trendsetter Images | shutterstock.com

É possível engravidar pouco tempo depois do parto?

  • Sim, uma mulher pode engravidar de novo pouco depois de dar à luz.
  • A gravidez pode acontecer assim que se dá a primeira ovulação depois do parto, o que nem sempre é fácil de identificar por si própria.
  • É possível engravidar de novo durante o puerpério ou hemorragia pós-parto

As nossas dicas:

Depois do parto, a partir de quando é possível engravidar?

Do ponto de vista teórico, uma mulher pode voltar a engravidar logo depois de dar à luz.

No entanto, é importante ter presente que a ovulação, e a consequente fase fértil do ciclo, ocorrem cerca de 10 a 14 dias antes da primeira menstruação. Por isso, não é apenas o primeiro período após o parto que deve ser interpretado como sinal de fertilidade, mas sim a ovulação. Muitas vezes, esta passa despercebida à mulher, que, assim, pode ficar grávida pouco tempo depois de ser mãe.

É possível engravidar durante o período pós-parto?

As primeiras 6 a 8 semanas depois do parto são designadas de puerpério ou pós-parto.

Por recomendação do seu médico, a maioria das mulheres procura ter em atenção alguns cuidados especiais nesta fase. No entanto, especialmente quando o parto foi simples e sem complicações a nível físico, é normal voltar a sentir desejo de intimidade sexual.

É possível engravidar mesmo durante o puerpério. No entanto, isto não acontece com muita frequência.

É importante ter consciência que uma mulher pode engravidar durante o puerpério. Não é possível estabelecer uma regra ou um dia exato a partir do qual isto pode acontecer, dado que cada mulher é única, e cada ciclo também. Existem casos de mulheres que engravidam três semanas depois do parto.

É possível engravidar durante a hemorragia pós-parto?

Depois do parto ocorre uma hemorragia causada pelo descolamento da placenta durante o nascimento do bebé que, normalmente, não dura mais de 6 ou 8 semanas.

Mesmo durante esta hemorragia, não é impossível engravidar. Sabe-se que a probabilidade disso acontecer é bastante reduzida, mas não é 100% garantido que não possa acontecer.

É possível engravidar depois do parto sem ter tido o período?

Cerca de duas semanas antes do aparecimento da menstruação, ocorre a ovulação. Isto significa, antes de aparecer a primeira menstruação depois do parto, há uma fase fértil durante a qual é possível engravidar.

Não é totalmente previsível quando isto vai acontecer. O certo é que é possível engravidar antes do período voltar a aparecer.

É possível engravidar apesar de estar a dar de mamar?

Embora a amamentação seja vulgarmente considerada um método de planeamento familiar eficaz, é possível engravidar estando a dar de mamar. Leia mais sobre este assunto no artigo "Grávida apesar de estar a dar de mamar".

Relações sexuais pouco tempo depois da gravidez e parto?!

Uma mulher pode engravidar pouco tempo depois de ter dado à luz. E quanto à sua vida sexual depois do parto?

Antes de mais, importa referir que, após o nascimento de um bebé, é necessário algum tempo para a recuperação e o reequilíbrio da família, especialmente para a mulher. Isto também se aplica ao desejo sexual. É necessário deixar cicatrizar os danos físicos que possam ter ocorrido e, além disso, é preciso tempo até que o equilíbrio hormonal volte a ser estabelecido.

É frequente que a mulher precise de tempo até se adaptar à sua nova imagem e se habitue às mudanças que ocorreram com a gravidez e o parto. Às vezes, os companheiros também se sentem inibidos e precisam, igualmente, de tempo para integrarem as várias alterações.

Contudo, uma vez ultrapassada esta fase de adaptação, a maior parte dos casais voltam rapidamente a ter desejo de intimidade física. Inicia-se então uma nova fase na qual se coloca a questão de uma nova gravidez.

Grávida outra vez, logo depois do parto – e agora?

    Schwanger in der Elternzeit

    Como vou lidar com mais uma criança num futuro tão próximo? A nossa experiência mostra que é possível fazer com que esta situação funcione.

    Muitas mulheres que engravidam no primeiro ano após o parto, sentem que perderam (outra vez) o chão debaixo dos pés. Talvez você se sinta assim agora. O seu bebé tem apenas algumas semanas ou meses, e está outra vez grávida... Nesta situação, é comum as mulheres perguntarem-se se serão capazes de lidar com uma nova gravidez e com mais um filho num intervalo de tempo tão curto.

    Gostávamos de a encorajar a não se focar no passado, que não pode ser alterado. O melhor é olhar em frente. Qual é, agora, o caminho possível para si, que lhe permita ter paz, apoio e ajuda?

    A sua vantagem encorajadora: experiência

    A mudança maior pela qual já passou foi, certamente, a chegada do seu primeiro filho. Quando se tornam pais, o homem e a mulher sentem que, de alguma maneira, surge um novo ritmo de vida. Quando se anuncia a vinda de mais uma criança, a mudança já não é tão drástica como da primeira vez. Nem tudo tem de ser preparado e planeado a partir do zero. As bases já existem.

    Para além disso, já adquiriu uma grande experiência desde a última vez, como mulher grávida e como mãe: já passou por muito! E isso já ninguém lhe tira!

    Muito frequentemente, as mulheres referem que se sentiam exaustas, independentemente de terem um ou mais filhos. De modo a garantir as suas forças, pode ser bom aceitar toda a ajuda que lhe faça bem.

    Como manter as minhas forças? — Dicas para si:

    Nesta situação exigente, é importante cuidar bem de si própria. Desta forma, irá conquistar uma maior liberdade interior e, pouco a pouco, reconhecer soluções para si.

    ☕️ FAZER PAUSAS E APROVEITAR AS PEQUENAS COISAS.

    Para encontrar paz, pode fazer, de vez em quando, pequenas pausas na sua rotina diária, de forma a conseguir sair do modo "piloto-automático" e de bloqueios que possa sentir. Pode pedir a uma babysitter que tome conta do seu bebé enquanto tira algum tempo para si.

    Permitir a si própria estas pausas ocasionais é algo que pode mesmo ser benéfico para si e provocar pequenos milagres, especialmente os momentos em que se sente mais em baixo. Também é possível criar esses momentos com um filho nos braços: ouvindo uma música agradável, sentindo o cheiro de um novo perfume, bebendo um chá ou um café (descafeinado), passeando... Você sabe o que é bom para si.

    ✍️ ROTINAS E ESTRUTURA

    Enquanto seres humanos, precisamos de uma rotina diária regular, sobretudo para que as nossas necessidades básicas, como comer e dormir, sejam satisfeitas. Com um bebé pequeno, é evidente que a manutenção destas rotinas se torna num desafio. Ainda assim, talvez existam pequenas alturas que se repetem e, que são importantes para si ou que lhe proporcionam alguma paz e estrutura. Pode começar por aí e fazer a sua rotina crescer nessa direção!

    💬 PARTILHAS E CONVERSAS COM PESSOAS DE CONFIANÇA

    De que pessoas se está a lembrar neste momento? Com quem se sente à vontade para ser autêntica e falar abertamente sobre as suas preocupações? Pode ser muito benéfico partilhar essas preocupações e não ficar sozinha.

    Será possível conversar com o seu companheiro? Talvez ambos tenham o desejo de passar mais tempo juntos após o "tempo do bebé". Será possível criarem oportunidades para estarem juntos?

    Se gostar de conversar com uma pessoa exterior à sua situação, ou se não tiver ninguém disponível para conversar neste momento, sinta-se à vontade para contactar as nossas counsellors!

    😎 PÔR AS EXIGÊNCIAS DE LADO

    Será que sabe que não tem de ser perfeita? Frequentemente, as mães têm grandes expectativas em relação a si próprias. Algumas das tarefas da sua lista podem ficar por fazer durante algum tempo, nem tudo tem de estar sempre arrumado ou acabado.

    Uma dose extra de serenidade pode ajudá-la a encontrar mais paz interior. Muitas coisas acabam por se resolver por si próprias, e há ajudas que surgem para outras tantas. Se gerir um dia de cada vez, conseguirá avançar ao seu ritmo.

    🙌 ENCONTRAR APOIO

    Existem familiares ou amigos que a possam ajudar? Talvez alguém possa fazer as compras ou tratar da roupa por si? Ou mesmo alguém que cozinhe para si ou a convide para almoçar/jantar fora?

    Se não conhecer ninguém com possibilidade de lhe oferecer estas ajudas, pode ser possível encontrar apoio fora da família e amigos, recorrendo a serviços que ajudem a nível material ou mesmo financeiro.

    Da nossa parte, teremos todo o gosto em estar ao seu lado, e acompanhá-la neste momento. Pode contactar-nos das seguintes maneiras:

    Outros artigos interessantes

    Considera que a informação neste artigo foi útil?