Gravidez não planeada no estrangeiro - e agora?

Gravidez não planeada no estrangeiro - e agora?

O que fazer?

  • Uma gravidez não planeada costuma fazer com que muitas mulheres se sintam bastante preocupadas. Quando, ainda por cima, se encontram num país bastante diferente e desconhecido, a insegurança e a sensação de desamparo podem ser ainda maiores.
  • Por isso, não fique sozinha com os seus receios!  Felizmente, existem vários tipos de apoio para si, também no estrangeiro, e considerando os cuidados médicos necessários.   
  • Voltar para casa ou permanecer no estrangeiro? Descubra como deseja percorrer o seu caminho pessoal.  Afinal de contas, é de si que se trata!

 

Dica para si:

 

Como gerir a situação?

Talvez esteja a meio de um semestre em Erasmus ou outro programa de estudos no exterior, a fazer um estágio internacional ou mesmo a trabalhar num país diferente. Ou, então, talvez estivesse apenas a aproveitar as suas férias. Há muitas razões para explorar o mundo e ganhar experiência de vida “lá fora”. É possível que tenha emigrado há pouco tempo e estivesse a procurar realizar o sonho de uma vida.

Agora, porém, tudo está diferente daquilo que tinha previsto: está grávida. Talvez esta gravidez resulte de uma relação com alguém com quem não tem muita proximidade, ou com quem tem uma relação ainda muito recente. Também é possível que estivesse a meio de uma viagem prolongada com o seu companheiro, e para a qual possuíam planos completamente diferentes.

É natural que se pergunte: o que posso fazer agora? Em quem posso confiar e quem me apoiará?

 

Não fique sozinha com as suas preocupações!

Este pode ser um primeiro passo para si: converse sobre esta situação com uma pessoa de confiança, independentemente de ela estar aqui consigo ou na sua terra natal.

É completamente normal se, num primeiro momento, não se sentir com coragem para o fazer. Ainda assim, permanecer sozinha com as suas preocupações pode tornar-se num fardo pesado.

Ainda que não conheça ninguém neste novo país ou não fale (bem) a língua local, existem apoios para si.
 

  • 💬 As counsellors profemina estão sempre disponíveis para a ouvir, de modo anónimo, gratuito, e com respeito total pela sua liberdade. Gostava de entrar em contacto com uma das nossas counsellors e descrever a sua situação pessoal? Então aceda aqui ao Formulário de Contacto ou marque um agendamento telefónico.

Nota: a profemina disponibiliza apoio digital em vários idiomas para mulheres que passam por gravidezes inesperadas. Por esse motivo, é possível que tenhamos counsellors certificadas ou instituições parceiras no país onde se encontra. Pergunte-nos se conhecemos recursos e apoios no sítio onde está agora!

 

Quem me pode ajudar?

Se estiver a trabalhar no exterior, talvez um dos seus colegas locais a possa ajudar. O seu empregador também pode conhecer dicas ou recursos que a ajudem nesta fase.

Se estiver ao abrigo de um programa Erasmus, ou de um estágio ou voluntariado internacional, pode entrar em contato com a entidade que a enviou, e informar-se sobre ajudas que existam.
 
Além disso, existem as chamadas missões diplomáticas  do seu país de origem em todos os países. Os funcionários dos consulados e embaixadas podem apoiá-la com informação na sua língua nativa. Eles conseguirão, por exemplo, colocá-la em contato com especialistas, advogados ou tradutores, ou ainda apoiá-la financeiramente, em casos especiais. Também a poderão ajudar quando (e se) decidir deixar o país onde se encontra.

A respetiva autoridade representativa também pode contactar outras associações e organizações (de apoio) na sua área:
 

  • Contato para cidadãs portuguesas: Portal das Comunidades Portuguesas
  • Também pode contactar a seguradora que lhe fez o seu seguro de saúde ou de viagem, dado que a gravidez é uma condição que exige vigilância médica. Pode ainda contactar o seu empregador ou a organização que a enviou para o país onde se encontra.

 

Cuidados médicos

Muitas mulheres preocupam-se em encontrar bons cuidados médicos quando estão no estrangeiro. É compreensível que se queira sentir em boas mãos durante a gravidez!

Ainda não tem médico neste país? Talvez esteja numa área rural e ainda não conheça qual a melhor forma de aceder a cuidados de saúde. 

Algumas dicas para esta fase:

 

  • Encontre alguém para a acompanhar  ao médico. Este pode ser um apoio moral valioso que a ajude se ainda tiver dificuldades de compreensão do idioma local.
  • A sua embaixada ou consulado pode colocá-la em contacto com um especialista e garantir cuidados médicos de qualidade. Também a poderão ajudar de modo personalizado em muitos assuntos. 
  • O seu seguro de saúde, de viagem ou internacional pode dar resposta a muitas questões jurídicas e financeiras. Pode, por exemplo, disponibilizar listas de contactos de consultórios médicos e hospitais.
  • O seu empregador  ou a entidade que promove o estágio ou estudos no estrangeiro também poderão ajudá-la.
  • Além destas opções, pode partilhar a qualquer altura todas as suas preocupações com uma counsellor com experiência da nossa equipa e analisar os próximos passos em conjunto com ela. Para isso, basta utilizar o Formulário de Contacto.

⚖️ “Aborto: sim ou não?” - Faça o Teste do Aborto
📘 Aborto: Prós e Contras - Faça a sua lista pessoal

 

Voltar para casa ou ficar neste local?

Em função do tempo que tinha planeado permanecer no exterior e dos seus objetivos e necessidades, pode ser bom dar tempo a si própria para pensar sobre como quer que continue a sua estadia neste país.

Às vezes, pode ser útil manter contato regular com amigos e familiares no seu país de origem de modo a encontrar alguma segurança e reconforto. Felizmente, hoje em dia as comunicações por vídeo e voz são bastante fáceis de estabelecer a partir de quase todos os sítios.
 
Se preferir regressar já para casa, converse com as pessoas que são importantes para si. Nesta fase, é natural querer que a sua família e amigos estejam de novo por perto. 

Talvez já tenha construído uma boa rede de contactos neste novo local ou esteja a realizar um sonho com esta viagem. Se for este o caso, é possível que não pretenda regressar a casa de imediato, e esteja a pensar como gerir os vários desafios nesta nova terra se tiver esta criança. Existem várias opções de apoio para este caminho!
 

À sua maneira

Nota importante: não é preciso decidir nada imediatamente. Leve o tempo que precisar de modo a poder tomar uma decisão madura. Nesse sentido, vale a pena dar um passo de cada vez e ir descobrindo os apoios que melhor respondem às suas necessidades.

Nestas circunstâncias, não há uma solução única para toda a gente: pode decidir por si própria o modo como pretende personalizar o seu caminho.

Ainda não tem a certeza de qual a direção que gostava de seguir?
 

 

Outros artigos interessantes:

Considera que a informação neste artigo foi útil?